Rádio Criciuma

Rádio Criciúma

Colunistas
 
Colunistas > Nena Benedet Tautz > Como ensinar valores para os filhos. Parte II

03/06/2010
Como ensinar valores para os filhos. Parte II

Oi pessoal,

Nesta semana, apresentaremos a segunda parte de como ensinar valores para os filhos. Espero que tenham uma boa e proveitosa leitura. Um abraço e até a próxima semana.

6- Preparar os filhos para aceitarem as consequências de seus próprios atos
Quanto mais cedo o filho compreender que a vida consiste de custos e benefícios, perdas e ganhos inerentes em cada ação, melhor. Na aplicação das consequências, os pais mostram as opções. Quando se dá uma opção, é necessário aguentar as consequências da escolha feita. O filho aprende a se ver como agente, ator, autor, iniciador de uma ação, quando arca com as consequências de suas escolhas, de seus atos e de suas relações. Ele descobre que pode se controlar quando paga pelo que faz.
É deixando os filhos assumirem as consequências de suas escolhas que os pais permitem que eles se independam. Só assim eles aprenderão a sequência dos eventos, a hierarquia dos privilégios, a ordem das coisas e as preferências pessoais. Só assim poderão mudar e incorporar novas ideias que tornarão a caminhada existencial mais suave. Os filhos merecem a oportunidade de escolher e pagar o preço pela escolha feita.

7- Solidariedade faz bem
Filhos de pais solidários, que convivem com a solidariedade, naturalmente tornam-se pessoas solidárias. É importante mostrarmos aos nossos filhos o valor da solidariedade. Atualmente é comum vermos pessoas pensando em si mesmas e colocando a individualidade, o egoísmo em primeiro lugar. Muitos esquecem que vivemos em sociedade e que sem a ajuda uns dos outros, não conseguimos viver. Ninguém faz nada sozinho. Ensine seus filhos a ajudar os outros sempre que puderem. Atos de gentileza fazem bem. E devemos ficar sempre atentos às necessidades dos outros. Contatos da família com obras sociais de sua comunidade, colaboram para o desenvolvimento da solidariedade. Orientar para que os filhos contribuam para um mundo mais fraterno e justo, é função essencial dos pais.

8- Oriente para o uso da internet e TV
As maravilhas e as facilidades que a internet proporcionam são indiscutíveis, mas sempre é bom alertar que também há muito conteúdo impróprio, principalmente para crianças e jovens. Você sabe tudo o que os seus filhos veem na rede? Computador não é só diversão, pode ser subversão também. Muitos pais não sabem se posicionar com relação ao seu uso. Os pais devem mediar e moderar os filhos quanto ao uso da internet, porem sem proibição. Sempre com diálogo. É importante colocar que, assim como a educação, o uso da internet dever ter limites também. Os pais precisam entender que muitas vezes uma simples pesquisa pode levar os filhos a acessarem conteúdos inapropriados. Pesquisas revelam que temos muitos jovens com distúrbios e quebra de valores provocados pelo mau uso da internet. O uso consciente, vem da orientação adequada dos pais. Tanto para o uso da internet, quanto dos programas na TV.
Dentre as diversas formas de acompanhamento dos pais, quanto ao uso da internet podemos destacar algumas:

- Estipule horários, examine o que o filho faz e os amigos com quem anda;
- Navegue na internet algum tempo com a criança. Se você é pouco familiarizado com a internet, peça para seu filho ensiná-lo a navegar. Navegue, veja como a rede funciona e o que ela proporciona às pessoas;
- Opte por programas que filtram e bloqueiam sites;
- Divirta-se com ele pela rede, conheça os sites preferidos, os programas que ele usa e as atividades que faz enquanto está online. Quem sabe você mesmo conseguirá, com o tempo, propôr sites e atividades interessantes para a criança na rede.
- Ensine seus filhos a fazerem um uso responsável dos recursos online. Afinal, há muito mais na rede do que salas de chat. Caso encontre algum material ofensivo, aproveite a oportunidade para explicar à criança os motivos de o material ser inapropriado e como ele deve proceder.
- Explique que há homens e mulheres mal-intencionados na Internet. Aproveite para passar a velha ideia do “não fale com estranhos”, que pode ser muito bem aplicada à comunicação virtual: ensine a criança a não fornecer informações pessoais como nome, endereço e escola em que estuda em conversas pela Internet, a não enviar fotos para pessoas que conheceu pela Internet e a não receber dessas pessoas nenhum tipo de arquivo.
- Conheça os amigos que a criança faz no mundo virtual. Assim como podem surgir boas e duradouras amizades, também podem aparecer pessoas com más intenções. Explique a ela que as coisas vistas e lidas na Internet podem ser verdade, mas também podem não ser.
- Não permita que seus filhos marquem encontros com desconhecidos com quem travaram contato pela Internet sem o seu conhecimento. Se você permitir que o encontro seja marcado, que seja em um local público. E, claro, acompanhe seu filho.
- Converse e estabeleça regras e limites para o uso da Internet, adequadas à idade da criança. Fixe um horário ou tempo limite de acesso, converse sobre os sites e serviços que ela pode ou não pode usar e explique o motivo. Monitore o uso de salas de bate-papo e de comunicadores instantâneos.
- Use os recursos que seu provedor de acesso puser ao seu dispor para bloquear o acesso a todo e qualquer site ou conteúdo que considere inapropriado para o seu filho. Você também pode utilizar programas de filtragem de conteúdo que estão disponíveis na Internet.
- A comunicação é fundamental. Mais do que qualquer programa ou filtro, a conversa sincera entre pais e filhos ainda é a melhor arma para enfrentar os perigos da pedofilia – e muitos outros.

9- Valorizar boas ações
Não dá pra mensurar o valor de um elogio bem aplicado. Auto confiança, prazer em ser útil, alegria são apenas alguns dos benefícios.

Dê chamadas, broncas e repreensões sim, mas NUNCA esqueça de recompensar os bons atos com elogios muito bem dados! Todo mundo gosta de receber elogios, principalmente quando estes são sinceros, descompromissados, que não esperam nada em troca. Para a criança e adolescentes, o elogio é uma força poderosa, pois a liberta para buscar novos desafios sem medo de errar e ser severamente criticada por isto. E uma criança, um jovem confiante, reconhecida pelo que faz e pelo que ela é, buscará em sua trajetória novos estímulos através de atitudes cada vez mais corretas e adequadas.
 

Um abraço carinhoso.

Contato com a colunista: cbtautz@gmail.com

(O site Rádio Criciúma.com.br não se responsabiliza pela publicação de textos e/ou imagens assinados em "Colunistas" ou outras páginas do site, sendo seus titulares ou autores os únicos responsáveis)

 
   

home | notícias | artigos | colunistas | livro de visitas | vídeos
anuncie | aovivo | cadastre-se | galeria de fotos | cidades
classificados | quem toca aqui

Copyright © 2018. Todos os direitos Reservados

Classificados
O que você procura?
Webcam Ao vivo
imagem da webcamClique para ver ao vivo, imagens da nossa webcam.