Rádio Criciuma

Rádio Criciúma

Canais
Como escutar
Programação
Galeria de fotos
Guestbook
Notícias
Colunistas
André Abreu - EUA
Carla Giassi
Cris Freitas
Cristiano Forte
Dante Bragatto Neto
Dentro da Área
Dr Fernando Moreira
Dr. Vilson Schambeck
Maíra Rabassa
Mariana Trichêz Dalanholli
Néia Pavei - Itália
Nena Benedet Tautz
Rádio Criciúma Debate - em vídeo
Vinícius Valcanaia
Serviços
Vídeos
Chat
Classificados
Fale Conosco
Portal
Cadastre-se
Anuncie aqui
Contato
Twitter RádioCriciúma.com.br


Publique as notícias da Rádio Criciúma em seu site. É grátis!
Copie o código abaixo e cole no seu site:
Cidades da região
Urussanga

Breve história

No dia 26 de maio de 1878 chegou ao local onde hoje é Urussanga (nome derivado do tupi-guarani, que significa rio de águas frias), um grupo de imigrantes italianos que sonhavam em fazer riqueza na América, fruto de intensa campanha realizada nos anos de 1876 a 1878, pelas companhias de colonização. Urussanga foi o principal núcleo de imigração italiana da antiga Colônia Azambuja, hoje Pedras Grandes, fundada em 1877. Recebeu imigrantes de Longarone, Lombardia, Friuli e Trentino Alto Adige.
No começo, a comunidade era totalmente dependente de Azambuja, núcleo que já contava com estabelecimentos comerciais e com uma melhor estrutura. Os colonos sediados em Urussanga, após construírem suas casas e plantarem as primeiras roças, saiam para realizar serviços públicos, geralmente abertura de estradas, uma obrigação existente no regimento de imigração. Para isso, os colonos recebiam o suficiente para garantir parte do sustento de suas famílias.

Mas esta situação não durou muito tempo. No ano seguinte, devido a boas colheitas, a colônia de Urussanga passa a ser vista como um local com grandes possibilidades de crescimento, tanto que em pouco tempo torna-se mais importante que Azambuja. Nesse período, a estrada de rodagem Tubarão/Azambuja é prolongada até Urussanga. A partir de então, a colônia passa a crescer e melhorar a estrutura de atendimento aos moradores. As primeiras casas comerciais são abertas e moinhos passam a funcionar, o que facilitou o acesso dos colonos a estes serviços.
Por estar instalada em meio à Mata Atlântica, território historicamente ocupado pelo grupo Xokleng, a colônia de Urussanga sofreu ataques desferidos por este grupo contra as propriedades e colonos. Entre 1882 e 1886 registram-se alguns ataques. Depois de uma série de medidas, a ação de bugreiros, promovendo o extermínio sistemático de grandes números de índios, termina por dizimar este grupo.

Em 1900 Urussanga era uma nova Vila, com igreja, cemitério, escola, praça e casa de comércio. Os agricultores moravam mais retirados. Com esta estrutura consolidada e sentindo-se abandonada pelos municípios de Tubarão e Araranguá, que disputavam a Vila de Urussanga para seus domínios, e possuindo um número de habitantes acima do mínimo exigido na época para a emancipação (5 mil habitantes), os moradores enviaram uma petição à assembléia no final de 1899, pedindo a emancipação. Este primeiro pedido foi negado e somente um boicote realizado na eleição seguinte é que um novo pedido foi considerado. Assim, em 6 de outubro de 1900, é assinado o Decreto Estadual nº 474, que cria o município de Urussanga. Em 10 de dezembro de 1900, Jacinto de Brida é nomeado superintendente do novo município, instalado em 22 de janeiro de 1901.
Em março de 1918 foi constituída a Companhia Carbonífera de Urussanga (CCU), que se tornou a pioneira na exploração do carvão em escala industrial em Santa Catarina. A extração do carvão diversificou a economia e exigiu grandes investimentos, um dos principais foi a construção do ramal férreo Esplanada/Rio Deserto para agilizar o transporte do produto. Nas proximidades das minas, iniciam formações de vilas operárias, que atraíram novos habitantes que vinham para trabalhar. Neste período é inaugurado o primeiro hospital da região, o Hospital de Caridade, atendendo também as colônias vizinhas.

O desenvolvimento relacionado com o carvão fez Urussanga atrair novas companhias carboníferas. Nos anos de 1944 e 1945, a energia elétrica passa a ser fornecida pela Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), sendo a primeira cidade do sul do estado a receber energia diretamente da usina instalada em Capivari, Tubarão. A partir dos anos 70, com a instalação de outras indústrias, inicia-se um processo de urbanização em grande escala. A agricultura continuou sendo a principal atividade econômica do município, conhecido na região pela produção de vinhos e produtos coloniais.
Apesar deste panorama, o município ainda preserva belas paisagens rurais, com remanescentes da Mata Atlântica, reflorestamento e áreas cultivadas. Atualmente a economia de Urussanga é diversificada, destacando-se a indústria moveleira, derivados de plásticos, esquadrias de alumínio, cerâmica, equipamentos e insumos agropecuários, vitivinicultura, fruticultura, carvão mineral, laticínios, comércio e variada prestação de serviços.

Urussanga possui diversificado patrimônio cultural, representado pelo seu acervo arquitetônico, paisagístico, lingüístico, gastronômico, musical, e usos e costumes. A característica mais marcante deste município é a sua identidade cultural italiana com a Festa do Vinho e Rittorno Alle Origine, devido ao seu rico folclore e deliciosa gastronomia.
A propriedade rural da família Galdino Benz Fontana é o mais importante e original conjunto de edificações em madeira da cidade. Também o museu histórico municipal, o centro cultural, a Igreja Nossa Senhora da Conceição, a Igreja de São Gervásio e Protázio e a Igreja de São Bonato. O parque municipal Ado Cassetari Vieira, onde se realiza a Festa do Vinho e a festa “Rittorno Alle Origini”, a praça Longarone e a residência da família Nichele, são outros pontos dignos de visita. Na cidade existe a “La Pietá”, uma réplica em tamanho original da escultura de Michelângelo, doada pelo papa Paulo VI no 1º Centenário de Fundação de Urussanga. Existem também vários edifícios históricos, especialmente na praça Anita Garibaldi, mantendo a característica italiana da cidade.
As vinícolas, especialmente a Casa del Nonno e Mazon, são cantinas que recebem visitantes para conhecer o processo de industrialização do vinho e derivados. No local podem ser comprados produtos de fabricação caseira e artesanato. Há diversas casas onde o visitante pode adquirir o bom vinho artesanal da região. Urussanga tem boa infra-estrutura turística, com restaurantes, playgrounds, pistas de skate, hotéis, parque aquático e pousadas, entre outras alternativas de hospedagem.

Gestão 2005-2008
Prefeito: Luiz Carlos Zen (PP)
Vice-prefeitao: Neusa Bernardino Pereira(PP)

Características:
Data de fundação: 26 de maio de 1878.
Data festiva: 08 de dezembro (Dia de Nossa Senhora da Conceição).
Principais atividades econômicas: A cidade tem diversas fontes de arrecadação, da área cerâmica, moveleira, de plásticos e de alumínio, até a fruticultura e a indústria caseira de aguardente e de vinho. Turismo e eventos também são destaque na economia local.
População: 19.000 habitantes.
Colonização: Italiana.
Localização: Sul do Estado, a 18 km de Criciúma e a 24 km do início da Serra do Rastro.
Área: 237,1 km2.
Clima: Temperado, com temperatura média entre 15ºC e 25ºC.
Altitude: 49 metros.
Cidades próximas: Criciúma, Cocal do Sul, Morro da Fumaça, Lauro Müller, Orleans.

Links:
www.urussanga.sc.gov.br



home | notícias | artigos | colunistas | livro de visitas | vídeos
anuncie | aovivo | cadastre-se | galeria de fotos | cidades
classificados | quem toca aqui

Copyright © 2018. Todos os direitos Reservados

Classificados
O que você procura?
Webcam Ao vivo
imagem da webcamClique para ver ao vivo, imagens da nossa webcam.